MARMORARIA GRANILAR..

MARMORARIA GRANILAR..
MARMORARIA GRANILAR vem oferecendo aos seus clientes a mais completa linha de mármores e granitos com qualidade e bom atendimento. Adicionamos as ideias dos nossos clientes a projetos ideais, visando atender aos seus desejos. Escolher a MARMORARIA GRANILAR é a única forma de se beneficiar da qualidade, design e disponibilidade de produtos e serviços que só uma empresa sólida, com profissionais experientes pode proporcionar. MARMORARIA GRANILAR em CONGONHINHAS atendemos toda a região. MISSÃO Transformar e comercializar mármores e granitos, agregando valor ... MARMORARIA GRANILAR.. TEL.. TEL..98431-7238 CONGONHINAHAS PARANÁ..

terça-feira, 25 de julho de 2017

LC AUTO POSTO TERÁ NOVAS INSTALAÇÕES NO MUNICÍPIO DE CONGONHINHAS....





Para melhor atender seus clientes, o LC AUTO POSTO em breve estará com novas instalações.
O empreendimento será a beira da Rodovia 435 bem próximo a cidade de Congonhinhas..
O Empresário Luiz Carlos da Silva e sua esposa Lisandra e funcionários tem através da simpatia prestado o melhor atendimento da região aos seus clientes e amigos..
Por tanto o novo empreendimento virá somar o que vem sendo oferecido pelo atual serviços do LC AUTO POSTO..

segunda-feira, 24 de julho de 2017

DOIS ELEMENTOS PRESOS POR ROUBO A UMA LOJA EM CONGONHINHAS




Neste sábado, 22,  por volta das 23 horas,  a proprietária de uma loja,  juntamente com duas menores foram abordadas por dois indivíduos que a amarram enquanto as menores se esconderam no deposito. Os meliantes subtraíram dois aparelhos celulares e mais alguns objetos. Após denúncias as equipes de plantão localizaram dois indivíduos com as características mencionadas pela vítima e depois de indagados confessaram o crime. Foram encaminhados para medidas posteriores ao crime.

Cientistas conseguem novas evidências de água no interior da Lua




(Foto: Pixabay)

Estudo utilizou satélites para analisar depósitos vulcânicos da superfície da Lua e concluiu que eles contêm 0,5% de água em seu interior; resultado sugere que manto lunar pode ser menos seco do que se pensava.
Um novo estudo realizado com dados de satélites mostra que vários depósitos vulcânicos distribuídos pela superfície da Lua contêm grandes quantidades de água acumulada, em comparação com os terrenos adjacentes.
A descoberta de água nesses antigos depósitos apoia a ideia de que o manto lunar é surpreendentemente rico em água, de acordo com os autores da pesquisa publicada na revista científica Nature Geoscience.
Por vários anos, os cientistas imaginavam que o interior da Lua havia sido esvaziado de água e de outros compostos voláteis, mas esse pressuposto começou a ser mudado em 2008, quando um grupo de pesquisadores detectou pequenas quantidades de água em alguns fragmentos de vidro vulcânico que haviam trazido da Lua pelas missões Apollo 15 e 17.
Em 2011, outros estudos de pequenas formações cristalinas nesses fragmentos de vidro vulcânico revelaram que eles contêm quantidades de água semelhantes às que existem em alguns basaltos da Terra. Essa descoberta sugeria que o manto da Lua, ou pelo menos partes dele, pode conter tanta água quanto a Terra
“A questão central é se aquelas amostras da missão Apollo representavam as condições normais do interior lunar, ou se representavam regiões com quantidade anômala de água em um manto seco”, disse Ralph Milliken, autor principal do novo estudo e professor da Universidade Brown (Estados Unidos).
“Analisando os dados orbitais, podemos examinar grandes depósitos piroclásticos (formados por detritos vulcânicos) na Lua dos quais nunca extraímos uma amostra. O fato de que quase todos eles exibem assinaturas de água sugere que as amostras da Apollo não são anômalas. Com isso, pode ser que a presença de água seja uma condição normal do interior da Lua”, afirmou Milliken.
Detectar a quantidade de água nos depósitos vulcânicos da Lua utilizando instrumentos orbitais não é uma tarefa simples. Os cientistas utilizam espectrômetros orbitais para medir a luz que é refletida nas superfícies planetárias. Observando quais comprimentos de onda de luz são absorvidos ou refletidos pela superfície, os cientistas podem ter uma ideia de quais minerais fazem parte de sua composição.
O problema é que a superfície lunar se aquece ao longo do dia, especialmente nas latitudes onde os depósitos piroclásticos estão localizados. Isso significa que, além da luz refletida pela superfície, o espectrômetro também acaba medindo o calor.
“Essa emissão de radiação térmica ocorre nos mesmos comprimentos de onda que precisamos usar para procurar água. Assim, para dizer com algum grau de confiança se a água está presente, primeiro precisamos detectar e remover o componente térmico das emissões”, explicou Milliken.
Para fazer isso, os cientistas utilizaram medições feitas em laboratório das amostras obtidas nas missões Apollo, em combinação com um perfil detalhado das temperaturas das áreas de interesse da superfície lunar. A partir dessa correção térmica, os pesquisadores buscaram dados no Mapeador de Mineralogia da Lua, um espectrômetro instalado na nave Chandrayaan-1, que está na órbita lunar.
Os cientistas encontraram evidências de água em quase todos os depósitos piroclásticos que haviam sido mapeados na superfície da Lua, incluindo os que se situam perto dos locais de pouso das missões Apollo 15 e 17, onde foram coletadas as amostras de vidro vulcânico que continham água.
“A distribuição desses depósitos ricos em água é a chave. Eles estão espalhados em toda a superfície e isso nos revela que a água encontrada nas amostras da Apollo não é um caso isolado. Os depósitos piroclásticos da Lua parecem ser universalmente ricos em água, sugerindo que o mesmo pode ocorrer no manto lunar.
A ideia de que o interior da Lua é rico em água levanta interessantes questões sobre a formação do satélite, de acordo com os cientistas. Eles afirmam que a Lua se formou a partir de detritos expelidos depois que um objeto do tamanho de Marte se chocou contra a Terra no início da formação do Sistema Solar.
Uma das razões que levaram os cientistas a pressupor que o interior da Lua poderia ser seco é que parecia improvável que o hidrogênio necessário para formar a água pudesse ter sobrevivido ao calor intenso de um impacto tão violento.
“As crescentes evidências de água no interior da Lua sugerem que de alguma forma a água sobreviveu, ou que ela foi levada para lá logo após o impacto de asteroides e cometas, antes que a Lua estivesse completamente solidificada. A origem exata da água no interior da Lua ainda é uma grande questão em aberto”, disse Milliken.
Além de ajudar a entender a história da água no Sistema Solar, o novo estudo poderia ter implicações para a futura exploração lunar, de acordo com os autores. As amostras vulcânicas não contêm muita água – o equivalente a apenas 0,5% de seu peso -, mas os depósitos são gigantes e a água poderia ser extraída.
“Outros estudos já sugeriam que a presença de água congelada em regiões escuras dos polos lunares, mas os depósitos piroclásticos são locais que podem ter acesso mais fácil. Qualquer coisa que ajude a evitar que os exploradores lunares tenham que levar muita água de casa já seria um grande passo à frente – e nossos resultados sugerem essa nova alternativa.”

Mulher morre afogada após escorregar e cair dentro de rio no Paraná

Do portal aRede
(Foto: Divulgação)
Uma moradora de Irati morreu após cair no Rio Perdido, em Imbituva, no começo da noite de domingo (23). Cecília Onyszko, de 69 anos, estava pescando com uma sobrinha e o marido. Quando eles se preparavam para ir embora, por volta das 18h, Cecília foi lavar as mãos, escorregou e caiu dentro do rio.
A sobrinha da vítima correu até a BR-153 e pediu socorro. Pouco depois, um veículo parou para ajudá-la. Uma enfermeira que ocupava o carro foi até o rio e retirou a vítima da água. A enfermeira realizou os procedimentos de reanimação, mas Cecília não resistiu e morreu ainda no local.
O corpo da vítima foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa. Cecília era natural de Irati e residia na rua Domingos da Luz, no bairro Rio Bonito. Ela era esposa de João Tadeu Onyszko e irmã do empresário Renato Sobutka.
Leia mais notícias dos Campos Gerais do Paraná aqui.

Quatro brasileiros morrem em ataque de facção a uma casa noturna no Paraguai



Corpos ficaram na calçada em frente ao bar (Foto: Fotos site Ponta Porã News) 
Quatro pessoas de nacionalidade brasileira foram assassinadas a tiros, na madrugada desta segunda-feira, 24, durante ataque a uma boate na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. Outras 12 pessoas ficaram feridas.
A Polícia Nacional do Paraguai acredita que a ação esteja relacionada à disputa entre facções criminosas pelo controle do tráfico na região. Na semana passada, integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) executaram com tiros de metralhadora dois membros de uma facção rival e queimaram os corpos, em Pedro Juan Caballero.
O ataque à casa noturna After Office aconteceu por volta das 3h30, quando o local estava lotado. Pistoleiros armados invadiram a boate e dispararam dezenas de tiros com fuzis e metralhadoras. Houve pânico e correria. Os quatro corpos – dois homens e duas mulheres – foram identificados como sendo de brasileiros. A cidade paraguaia é separada da brasileira Ponta Porã por uma avenida. Os feridos foram levados para hospitais dos dois países.
Na tarde desta segunda-feira, duas pessoas ainda estavam internadas no Hospital Regional de Ponta Porã. Outras três vítimas estavam em hospitais de Pedro Juan Caballero e uma quarta foi transferida para um hospital de Assunção. Os corpos das vítimas, entre elas duas mulheres jovens, foram levados para o necrotério do Hospital Regional da cidade paraguaia. Até o meio da tarde, apenas uma das vítimas, a brasileira Sabrina Martinez dos Santos, tinha sido identificada.
De acordo com a jornal paraguaio ABC Color, os dois brasileiros mortos integravam o PCC e seriam o alvo principal dos tiros. O ataque durou cerca de 20 segundos. Os atiradores chegaram de carro, entraram no local e fizeram os disparos. Vídeos postados em redes sociais mostram os corpos caídos, marcas de tiros, vidros e espelhos quebrados, cadeiras e mesas espalhadas pelo chão.
De acordo com o comissário chefe da Polícia de Amambay, Walter Gómez, os executores tiveram informações de alguém que estava no interior da boate, pois sabiam exatamente onde os alvos estavam sentados. Ainda segundo ele, o carro onde estavam os atiradores veio do lado brasileiro e, na fuga, voltou para o Brasil. A Polícia Civil de Ponta Porã informou que as investigações estão centralizadas em Pedro Juan e apenas colabora com a polícia nacional paraguaia.

Outras execuções

O ataque pode estar relacionado à execução de dois membros de outra facção por integrantes do PCC, na última quinta-feira, 20. Vídeos divulgados no fim de semana mostram encapuzados apontando metralhadoras para os dois homens sentados. “Se vier para a fronteira, o bicho vai pegar. Aqui quem manda é o PCC”, diz um deles. No vídeo, são feitas ameaças às facções rivais Comando Vermelho (CV), Família do Norte (FDN) e Primeiro Grupo Catarinense (PGR). Os corpos foram achados no dia seguinte, carbonizados, em Pedro Juan Caballero.

Lula diz que propina foi ‘inventada’ por empresários e pelo MP




O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta segunda-feira, 24, que a palavra “propina” foi “inventada” por empresários e pelo Ministério Público para “tentarem culpar os políticos”. Segundo o petista, todos os políticos, “desde que foi proclamada a República”, sempre usaram doações empresariais nas campanhas.
(Foto: EBC)
“A palavra propina foi inventada pelos empresários para tentarem culpar os políticos. Ou pelo Ministério Público. Por tudo o que leio na imprensa, todas as campanhas do Brasil sempre foram feitas (com financiamento de empresas)”, disse o ex-presidente em entrevista à rádio Tiradentes do Amazonas, transmitida ao vivo pelo Facebook de Lula. “A diferença é que agora transformaram as doações em propina, então tudo ficou criminoso”
O petista defendeu, ainda, a criação de um fundo público eleitoral, em discussão na Câmara. “Se os políticos não tiverem coragem de mudar a legislação eleitoral, de criar um fundo de financiamento de campanha para que não fiquem mais dependentes de empresário, o Brasil não vai ter jeito”, disse.
Sem falar diretamente em caixa 2, Lula disse que o candidato que prestou contas à Justiça Eleitoral sobre doações empresariais, e elas foram aprovadas, não teria culpa.
“Quando o empresário deu o dinheiro, certamente ele não disse ‘vou te dar o dinheiro, mas é propina’. Se ele avisasse e o candidato aceitasse, deveria ser preso, o empresário e o candidato”, disse o ex-presidente, que questionou: “Se ele (empresário) deu dinheiro, o candidato colocou na prestação de conta e a Justiça Eleitoral aprovou, que culpa tem esse candidato?”
O ex-presidente voltou a negar que soubesse de casos de corrupção dentro do partido. “Tem muitas coisas que acontecem dentro da sua casa, na sala do lado do seu trabalho, e você nao sabe. Você não é obrigado a saber”, disse.
Condenado a 9 anos e meio de prisão pelo juiz Sérgio Moro e com seus bens bloqueados a pedido do magistrado, Lula afirmou que irá recorrer das decisões em segunda instância. “Vamos ver se desmontamos isso”, disse o petista, que voltou a chamar o processo de mentiroso e a culpar a participação da imprensa. “Seria muito mais barato para o Brasil se eles tivessem acreditado quando eu disse que o apartamento não era meu”.
Na entrevista, Lula voltou a criticar o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), mas criticou o segundo mandato da petista que, segundo ele, veio após uma “campanha muito nervosa e muito radicalizada”.
“Depois das eleições, a gente percebeu que a Dilma fez algumas coisas que não estavam no discurso que agradou tanto a esquerda para lhe apoiar em 2014. Começamos a ter um problema de queda das pesquisas da opinião publica, queda da economia e queda do emprego, até que veio o impeachment da companheira Dilma, que foi uma coisa ilegal”, disse.
Para o petista, “foi triste ver tantos amigos da Dilma” votarem pelo impeachment, o que chamou de um “erro histórico” com o País Disse, ainda, que nas próximas eleições pediu para que o partido atuasse de forma separada de outras siglas, para demarcar o discurso.
“Nessas eleições agora, pedi para o PT saísse separado, para demarcar nosso discurso. Porque senão dá a impressão de que está todo mundo na mesma bacia e não é verdade. É preciso que a gente mostre a diferença política nesse momento. Acho que o Zé Ricardo (candidato do PT para o governo do Amazonas, José Ricardo Wendling) vai fazer isso com muita competência”.

Esposa é presa por morte de tenente da PM em Curitiba; ela teria tentado simular suicídio

Por Luiz Henrique de Oliveira
Francielle confessou o crime (Foto: Reprodução)

A morte do tenente Cássio Ormond Araújo, do Batalhão de Polícia de Trânsito, com um tiro na cabeça na casa em que morava na Rua Presidente Epitácio Pessoa, no bairro Tarumã, em Curitiba, inicialmente tratado como um suicídio, teve uma reviravolta. A esposa do tenente, Francielle Caroline, de 26 anos, foi presa em flagrante por homicídio após confessar o crime na manhã desta segunda-feira (24) na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
(Foto: Reprodução)
Segundo uma fonte da Banda B, vizinhos informaram que o casal costumava brigar e que, no fim da noite deste domingo (23), ouviram um barulho de disparo de arma de fogo e encontraram o tenente morto e a esposa aos gritos. Porém, em depoimento, a mulher negou as brigas e garantiu que os dois tinham um bom relacionamento, que já durava sete anos. Apesar disso, ela teria dito que tinha um companheiro fora do casamento, bem como o tenente também se relacionava com outra mulher e que ambos tinham conhecimento disto.
As informações são de que a esposa teria alterado o local do crime para simular um suicídio, porém no decorrer da apuração foi possível determinar que tratava-se de um homicídio. Ainda em depoimento, a esposa disse que manuseava a arma do marido, como era de costume, quando houve um disparo acidental. Ela afirmou que usava a arma dele em estandes de tiros e, por isso, tinha acesso à pistola.
Ainda no depoimento, a esposa informou que tentou simular um suicídio porque ninguém acreditaria na sua versão de tiro acidental. Na DHPP, ao receber a notícia de que o exame de necropsia descartava um suicídio, ela desabou a chorar e confessou o crime.